Home » Defesa de direitos » Consulta pública sobre SAC

A Consulta Pública “Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) para pessoas com deficiência auditiva e surdas” identificou reclamações sobre a falta de recursos de acessibilidade no atendimento de empresas e de serviços públicos. Iniciativa do Núcleo Especializado de Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, a pesquisa foi elaborada em parceria com a Mais Diferenças. Seu resultado instruiu o Procedimento Administrativo nº 43/2010 em trâmite na Defensoria Pública.

A análise mostrou que quase metade dos participantes não conhece a existência do decreto que torna obrigatória a oferta de recursos acessíveis nesse tipo de atendimento ao cliente para que pessoas surdas e com deficiência auditiva possam enviar suas reclamações, dúvidas ou sugestões.  (inserir link do decreto – Decreto 6.523/2008).

O principal problema citado foi a ausência de canais de atendimento acessíveis e eficazes para o contato com serviços de saúde (como planos de saúde, dentista, hospitais e serviços de emergência), serviços de telefonia fixa e móvel, internet e TV a Cabo e compras pela internet. Nesse último caso, os participantes citaram que as empresas exigem que o consumidor faça o contato por telefone, embora não ofereçam uma opção com recursos acessíveis. No contato com bancos públicos e privados, por sua vez, participantes contaram ter que pedir ajuda a outras pessoas para telefonar ao SAC e ter sua demanda atendida.

A Consulta ficou disponível online entre setembro de 2017 e janeiro de 2018 e todas as questões estavam acessíveis em vídeo com tradução para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).


Eixos de trabalho


Depoimentos